Saiba agora mesmo as mudanças da Instrução Normativa n°81 no registro de empresas!

Saiba Agora Mesmo As Mudancas Da Instrucao Normativa N 81 No Registro De Empresas 1 Organização Contábil Lawini - MR7 Contabilidade
Se você está pensando em abrir um empreendimento, precisa conhecer as regras para efetuar o registro.

Compartilhe nas redes!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Registro de empresa: veja quais são as novas regras

Se você está pensando em abrir um empreendimento, precisa conhecer as regras para efetuar o registro.
Elas passaram por algumas mudanças em 2020, devido à Instrução Normativa nº 81 que fez atualizações nos manuais de registro público de empresas, com o objetivo de desburocratizar e facilitar o acesso para quem quer empreender no país.
Sendo assim, no documento constam todas as normas vinculadas ao processo de abertura, modificação e fechamento para as empresas:

  • Empresário Individual,
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli);
  • Sociedades empresárias,
  • Cooperativas.

Essa nova instrução pode ser acessada no site do Ministério da Economia, mas para te ajudar, vamos falar sobre todas as principais mudanças neste texto. Confira e tire todas as suas dúvidas!

Principais alterações

Uma das mudanças tem a ver com o nome empresarial. Segundo a Instrução Normativa, não é preciso identificar a atividade que será realizada no nome empresarial, podendo ser registrados das seguintes formas:

  • Nome da empresa;
  • Razão social, composto pelo nome civil completo ou abreviado de um dos sócios,
  • Denominação social.

Mas lembre-se que a palavra “grupo” somente poderá ser utilizada para grupos de sociedade.

Documentos

O que assusta muitos empreendedores é a quantidade de documentos e o reconhecimento de firma, o que torna todo processo mais extenso.
Agora, a documentação para a abertura da empresa em questão deve ser apresentada em apenas uma via e não é mais necessário ser reconhecida em firma ou autenticada em cartório, o que pode ser feito por um contador.
Para isso, é necessário ter apenas uma declaração de autenticidade. Mas você deve estar se perguntando sobre a segurança e a possibilidade de falsificação de assinaturas.

Neste caso, a Instrução Normativa estabelece um procedimento para o cancelamento do registro.

Processo digital

Com a modernização de vários serviços, a assinatura pode ser eletrônica através do certificado que é emitido por uma entidade credenciada no ICP-Brasil. Esse certificado será bastante útil em outros momentos da vida empresarial.
Desta forma, o registro da empresa é feito de forma automática após a junta comercial verificar possíveis irregularidades.

Capital

Conforme a nova Instrução Normativa, é admitida a integralização do capital de empresas individuais de responsabilidade limitada, que precisa ser de 100 vezes o salário mínimo em vigor.

Registro de contratos

A normativa também aceita o registro de contratos contendo classes distintas de quotas, Sendo assim, o limite de quotas preferenciais passa a ser o mesmo que consta na Lei 6.404/76 (Lei das S.A).
Para utilizá-las é necessário que o contrato da empresa tenha previsão de aplicação supletiva da Lei das S.A à sociedade. Há ainda a previsão de quotas presenciais sem direito a voto.

Participação

Para administrar uma sociedade é preciso que o interessado resida no Brasil, porém os integrantes de conselhos de administração e fiscal podem ser residentes no exterior.
Quando há a saída de um dos sócios, é preciso informar à sociedade com antecedência para ser feito a anotação no cadastro da empresa sobre a retirada do sócio e a mesma deverá regularizar o quadro societário.
Em caso de falecimento de sócio único, a sucessão será feita alvará judicial ou na partilha, por sentença judicial ou escritura pública de partilha de bens.

Assim, as obrigações dos sócios falecidos, contraídas com a sociedade, e as oriundas de sua responsabilidade como sócio em face de terceiros, passam aos herdeiros, prescrevendo, porém, após um ano contado do dia da abertura da sucessão, ressalvados os casos previstos em lei.

Mas se os herdeiros não tiverem interesse na sucessão, não é necessário a apresentação do alvará e/ou formal de partilha. A liquidação acontece sem depender da vontade dos herdeiros e também sem a necessidade de uma autorização judicial.

Fonte: Jornal Contábil

PARA MAIS INFORMAÇÕES ENTRE EM CONTATO CONOSCO

Fique por dentro de tudo e não perca nada!

Preencha seu e-mail e receba na integra os próximos posts e conteúdos!

Compartilhe nas redes:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Posts Relacionados

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Back To Top

Assessoria Contábil e Jurídica na Área Trabalhista

Visando um atendimento personalizado em matérias preventivas, para questões de direitos individuais e coletivos, como também contencioso administrativo e judicial.
 
Rotinas trabalhistas e previdenciárias 
 
Análises das principais rotinas trabalhistas e previdenciárias, contemplando revisão de procedimentos burocráticos referentes à aplicação da legislação, com base na documentação e nos controles internos da empresa.
 
Controle de benefícios
 
Revisão dos controles internos e gerenciamento de riscos ligados à administração de benefícios como Vale-Transporte, Vale-Refeição, Assistência Médica, Reembolso Estudantil, etc.
 
Controle de mão de obra terceirizada e retenção previdenciária (INSS)
 
Conferência e análise de procedimentos do controle da documentação de terceiros, bem como análise das retenções previdenciárias.
 
Revisão de outras contratações
 
Conferência e análise de procedimentos para a contratação de estagiários, temporários, cooperativas, autônomos, pessoas jurídicas (PJ), representantes comerciais, corretores e outros profissionais não celetistas.

Assessoria Empresarial e Administrativo

Atuamos de forma consultiva e preventiva, assessorando em questões jurídicas empresariais e comerciais, elaborando e analisando diversos tipos de contratos.
  • Assessoria em processos de licitação e procedimentos administrativos em geral e revisão e análise de contratos administrativos;
  • Assessoria preventiva e contenciosa envolvendo a administração pública, no âmbito administrativo e judicial;
  • Acompanhamento de projetos de lei, audiências públicas e debates sobre temas de interesse;
  • Consultoria e assessoria junto aos órgãos governamentais, autarquias, agências, entidades de conselho de classe e demais órgãos reguladores;
  • Elaboração de pareceres e de memorandos sobre aspectos regulatórios e administrativos;
  • Realização de auditorias legais para investigar e apurar contingências regulatórias e administrativas.

Assessoria Contábil e Jurídica na Área Tributária

Impugnações administrativas; recuperação de tributos pagos a maior; ações anulatórias de lançamentos fiscais; ações declaratórias, mandados de segurança.
  • Consultoria Tributária; 
  • Acompanhamento legislativo de questões tributárias; 
  • Due diligence (aspectos tributários em operações societárias); 
  • Planejamentos tributários.